">
Image Alternative text

TCM-BA CARGO 1

Pessoal, de modo geral a prova para esse cargo estava bem tranquila.

Entendo que a única que fugiu um pouco do padrão foi a 29, conforme comentado na questão.

Quem estudou pelos nossos cursos conseguia tirar pelo menos 9 em 10.

Assim que conseguir comento a do cargo 2

Abs,

Fonte

 

 

26 - De acordo com o COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission), o sistema de controle interno das organizações deve seguir determinadas regras e obedecer a certos requisitos, delimitados por uma estrutura integrada. A respeito desse assunto, assinale a opção correta.

A Os objetivos de conformidade se relacionam à eficácia e à eficiência das operações da entidade.

B O ambiente de controle restringe-se à integridade e aos valores éticos da organização.

C A observância estrita das políticas e dos procedimentos é suficiente para se considerar eficaz o controle interno.

D A estrutura do controle interno proposta pelo COSO está voltada exclusivamente para organizações de grande porte.

E O COSO, por meio da estrutura de controle interno, busca viabilizar um grau razoável de segurança para os objetivos da entidade.

Comentários:

A – eficácia e eficiência são objetivos operacionais, não de conformidade.

B – Não se restringe à integridade e aos valores éticos.

C – Não é suficiente.

D – Qualquer tipo de organização

E – Exatamente. Concordo com o gabarito.

 

27 - Assinale a opção que apresenta característica da auditoria de regularidade.

A ampla seleção de métodos de investigação de diferentes áreas do conhecimento, em especial das ciências sociais

B relatório com aspectos de economicidade e eficiência na aquisição e aplicação dos recursos

C conclusões expressas sob a forma de opinião concisa e de formato padronizado sobre os demonstrativos financeiros

D exame da materialidade com base em considerações sobre a natureza ou o contexto do objeto auditado

E flexibilidade na escolha de temas, objetos de auditoria e métodos de trabalho

Comentários:

Letras A, B e E se referem à auditoria operacional. D genérica. Letra C é a única que se refere à auditoria de regularidade.

 

28 - No início do planejamento de uma auditoria, a questão crítica é a definição do volume de informações necessário à obtenção de uma segurança razoável. Essa decisão depende:

A do tipo de opinião expressada no relatório final.

B da quantidade de pessoas envolvidas no trabalho de auditoria.

C da existência de recursos eletrônicos de informação.

D do conhecimento da legislação aplicável.

E do conhecimento específico sobre a atividade da entidade

Comentários:

A – no início do planejamento o auditor ainda não sabe o tipo de opinião que irá expressar ao final.

B, C e D – isso não pode influenciar na definição do volume de informações necessárias.

E – Correto, pois quanto mais o auditor conhecer da atividade auditada melhor ele irá definir o volume de informações necessário.

 

29 - A metodologia de avaliação dos controles internos de determinada entidade, que tem por objetivo garantir a adequação e a consistência desses controles, prevê a execução de diversas etapas, em uma sequência lógica. Nessa avaliação, a última etapa a ser executada consiste na:

A inspeção física da operação normal da entidade.

B realização de testes de observância das normas internas e legais.

C execução de entrevistas com os empregados da entidade.

D elaboração de fluxogramas.

E identificação dos controles essenciais ao sistema.

Comentários:

Questão doutrinária e cobrada de forma pouco usual. Com exceção do gabarito, letra B, as outras técnicas seriam utilizadas previamente, na fase de levantamento. Entretanto, o candidato poderia ter entendido que as técnicas fazem parte já da execução dos testes de observância, o que também estaria correto, razão pela qual entendo que pode haver margem para recursos.

 

30 - Entre os riscos envolvidos em uma auditoria, o único que existe apenas em função da realização do trabalho de auditoria é o risco:

A de distorção relevante.

B inerente.

C residual.

D de controle.

E de detecção.

Comentários:

Canso de falar isso nas aulas. O risco de detecção é o risco do auditor. Os outros independem da atividade de auditoria.

 

31 - Na aplicação dos testes de observância, o auditor deve verificar a

A existência e a efetividade dos controles internos.

B ocorrência efetiva das transações contabilmente registradas.

C conformidade entre os mecanismos de avaliação patrimonial e as normas.

D existência de eventos ou itens patrimoniais não registrados.

E existência dos componentes patrimoniais em determinada data

Comentários:

Outra questão fácil. Testes de observância temos que lembrar de controles internos.

 

32 - A categoria de relevância de determinada evidência encontrada pela auditoria depende da:

A objetividade do auditor na obtenção da evidência.

B efetividade do sistema de controle interno.

C obtenção da evidência por meio de documentos originais.

D atuação direta do auditor na obtenção da evidência.

E natureza dos procedimentos adotados para obter a evidência.

Comentários:

Uma evidencia será ou não relevante a depender da natureza dos testes realizados. Há evidências que são relevantes para os testes de observância, mas irrelevantes para testes substantivos.

 

33 - A matriz de achados de auditoria deve

A ser elaborada depois da confecção do relatório final de auditoria.

B conter uma única causa para cada achado de auditoria.

C conter todas as propostas de deliberação.

D ser validada mediante de um painel de referência.

E restringir-se às constatações e informações obtidas durante a execução da auditoria.

Comentários:

A – antes do relatório.

B – pode conter diversas causas.

C – apenas recomendações e determinações. Não contém todas as propostas de deliberação.

D – exatamente.

E – pode conter outras.

 

34 - Se, depois de aceitar o trabalho, o auditor tomar conhecimento de que a administração impôs uma limitação ao alcance da auditoria, o auditor, imediatamente, deve

A renunciar ao trabalho de auditoria.

B emitir relatório com opinião adversa.

C solicitar que a administração retire a limitação.

D emitir relatório com ressalva.

E comunicar o assunto aos responsáveis pela governança.

Comentários:

A questão diz IMEDIATAMENTE. Dessa forma, a única opção é realmente a comunicação com a administração.

 

35 - Na documentação de auditoria, deve-se excluir

A informação que possa ser considerada inconsistente com a conclusão final da auditoria.

B registro de procedimentos de auditoria diferentes dos requeridos pelas normas técnicas.

C cópias anteriores de documentos corrigidos em decorrência de erros tipográficos.

D razões específicas para modificações na documentação de auditoria ocorridas após a emissão do relatório.

E discussões da equipe de auditoria com a administração e com os responsáveis pela governança.

Comentários:

Cópias já corrigidas em decorrência de erros de escrita, impressão não são relevantes para a documentação de auditoria.

 


Array
(
    [id] => 5791/2/36
)